07
Jun 09
The Gunfighter (1950)

  

The Gunfighter é um excelente western, que conta com Gregory Peck no papel de Jimmy Ringo, um dos mais temíveis pistoleiros do faroeste. Cedo constatamos que é realmente mais rápido que a sua própria sombra a sacar a arma, mas que não é tão temível como a sua fama prenuncia. Ringo é antes um homem cansado do mundo em que vive e da notoriedade que tem, farto de não puder viver uma vida honesta e sossegada. A sua última hipotese de redenção é ser aceite pela mulher e pelo filho que não vê há bastantes anos. Mas a vida no oeste é díficil e os problemas parecem perseguir Ringo. Como um ciclo vicioso que se inicia vezes sem conta, a última parte do filme faz-nos reflectir sobre a infelicidade que deve ser viver com a fama de Ringo e em como este a concede (da pior forma) a um jovem que não sabe no que se está a meter.
 
Splinter (2008)

  

Passado pouco tempo de termos começado a ver Splinter, a grande obra de terror/sci-fi The Thing (de Carpenter) é invocada. Sem ter a qualidade do filme que (parece) ter-lhe dado inspiração, este é um pequeno mas razoável filme de terror sobre um ser espinhoso que mata e parasita os corpos das sua vitimas.
 
Stanley Kubrick: A Life in Pictures (2001)

  

Um documentário obrigatório para quem admira o trabalho de Stanely Kubrick. Não é perfeito pois poderia ter escolhido alguém melhor para narrador (Tom Cruise), e por não ser tão analitico rellativamente à sua obra como desejariamos, mas faz um bom apanhado da carreira de um dos maiores, mais originais e revolucionários cineastas de sempre.
 
Il Postino (1994)

  

Lindo filme sobre amor, amizade, poesia e até sobre política. Michael Radford faz um excelente trabalho na realização de um dos mais marcantes filmes dos anos 90. Excelentes paisagens italianas, uma banda sonora excelente e uma interpretação genial do já falecido Massimo Troisi são ingredientes deste filme que o tornam inesquecível e imperdível.
 
Encounters at the End of the World (2007)

  

Como li nalgum sítio na internet, Werner Herzog é um realizador de extremos. Tanto na ficção como nos documentários, Herzog interessa-se por temas e locais fora do comum. As suas personagens (ou entrevistados) são sempre pessoas peculiares com gostos e objectivos de vida pouco ortodoxos. Encounters at the End of the World é mais um filme que exemplifica o que disse anteriormente. Desta vez Herzog viaja até à Antárctica para fazer um documentário não sobre pinguins, como faz questão de mencionar, mas sobre a beleza natural do local e mais ainda sobre o conjunto de pessoas do todo o mundo que se juntou em tão inóspito local. É curioso ver como aquele deve ser, em termos estatísticos, pelo menos, o continente da terra onde existe mais diferentes tipos de pessoas, cada uma com histórias interessantes e especiais para contar. É um filme bastante bonito, que nos põe a pensar sobre a sociedade que temos hoje e sobre como existem pessoas que vivem de forma completamente diferente da nossa.
 
X-men Origins: Wolverine (2009)

  

Ah! A decepção, a decepção. Crítica aqui.
 
Star Trek (2009)

  

Um filme divertido, com montes de acção e uma história que, sem deslumbrar, faz uma boa transposição entre este filme e os filmes anteriores da saga. Executa plenamente o objectivo a que se propõe: entretenimento. Era bom que todos os blockbusters tivessem a qualidade deste.
 
The Lady from Shanghai (1947)

  
Depois de ver Citizen Kane ou Touch of Evil, qualquer filme de Orson Welles é visto por mim com grandes expectativas, ainda para mais quando se trata de um film-noir, como é o caso deste The Lady from Shanghai. Diz-se que Welles o realizou apenas por obrigação, devido a um contrato feito com a Columbia Pictures, que lhe tinha financiado um musical e lhe pediu esta obra em troca. Esta imposição reflecte-se na qualidade do filme. Não que esta seja uma obra má (tem cenas excelentes e filmadas com bastante originalidade), mas não está ao nível de outras realizadas pelo jovem prodígio. De qualquer forma, vale a pena uma visualização, nem que seja para ver a magistral Rita Hayworth em acção.
publicado por Luís Costa às 15:28

pesquisar neste blog
 
arquivos
tags

todas as tags

mais sobre mim