07
Dez 09
Two Lovers (2008)

 

The Flight Of Joaquin Phoenix. Li isto num qualquer comentário sobre este filme. Não se pode resumir a obra a esta frase, seria algo redutor, mas a verdade é que Phoenix fez um excelente trabalho na interpretação da personagem central de Two Lovers. Leonard é um homem atormentado. É bipolar e o facto de uma antiga relação ter corrido mal não ajuda em nada. Tudo começa com uma tentativa falhada de suicídio em que é salvo e vai para casa como se nada fosse. Um pouco mais à frente na história, surgem duas mulheres na sua vida. A escolha entre elas é o que move o filme e trás à superfície todos os problemas de Leonard.
Uma nota de apreço pelo realizador – James Gray. É o segundo filme dele (ambos com Phoenix) que vejo e gosto bastante. É um realizador que tem uma forma muito pessoal, mas ao mesmo tempo fria e despegada, de contar histórias.
 
Le scaphandre et le papillon (2007)

 

O Escafandro e a Borboleta é, para além de um dos melhores títulos, um dos melhores filmes que vi este ano. Baseado na história real de Jean-Dominique Baub, um editor da revista Elle. Jean-Do, como os amigos o tratam, é um homem boémio que fica "preso" no seu corpo, depois de um acidente cardiovascular. Um processo de comunicação que envolve o abecedário e o piscar do seu olho esquerdo (a única parte do corpo que funciona como deve ser) é a única forma que tem de contactar com o mundo.
Este filme é magnífico. A forma poética como é feito, as imagens, a música, tudo conjugado com a história triste, mas simultaneamente bela de um homem que teve que aprender a lidar e a tirar o máximo partido de uma grande rasteira que a vida lhe pregou.

 

PS:Como disse no último "Diário Cinematográfico", o mês de Outubro deve ter sido o que vi menos filmes desta década. É uma pena, mas é a vida. Fica o consolo de terem sido poucos mas bons. :)

publicado por Luís Costa às 20:08

pesquisar neste blog
 
arquivos
tags

todas as tags

mais sobre mim