06
Jun 06




Titulo português:
O Presidiário
Ano: 1967
Duração: 126 min
País: EUA
Língua: Inglês
Género: Drama
Realização: Stuart Rosenberg

Intérpretes:
Paul Newman
George Kennedy
J.D. Cannon
Lou Antonio
Dennis Hopper
 
Imdb: 8.2/10 (18,153votes)
RottenTomatoes: 100% Criticas possitivas


Sinopse: 
Luke é mandado para a prisão por andar bêbado a "decapitar" parquímetros. Na prisão ganha a reputação de rebelde e duro. Quando descobre que a mãe morreu é posto pelos “chefes” na solitária de modo a não fugir. Luke revolta-se e foge. Quando é apanhado os “chefes” tentam subjuga-lo metendo-o novamente na solitária e batendo-lhe. Mas Luke simplesmente não se conforma…

Criticas na Internet

Internacionais:










Prós e Contras

Prós: O sensacional e poético Luke, interpretado de forma divinal por Paul Newman, que nos cativa do inicio ao fim do filme. A metáfora criada pelo filme onde Luke representa as pessoas que simplesmente não se conformam com a opressão. O sinais que nos são dados de modo a entendermos que Luke é uma alegoria a Jesus.

Contras: Não é um filme que toda a gente goste. Certas pessoas podem não conseguir identificar-se com a personagem. Mas esse facto em nada mancha a qualidade do filme..

Comentário Final

Um filme que têm o seu ponto forte na personagem principal. Luke é uma figura cativante, um anti-heroi, um rebelde, um inconformado.
É clara, como já referi, a alegoria a Jesus na forma de sinais presentes no filme. Esses sinais são a posição em que se põe Luke depois de comer os 50 ovos (em cruz), a música cantada por este quando a mãe morre (Plastic Jesus), a fotografia colada que forma uma cruz sobre Luke e o facto de Dragline ter entregue Luke à policia (tal como Judas entregou Jesus), entre outras referência. Esse facto torna a personagem ainda mais forte e admirável.
Apesar da forte personagem principal, o filme não vive apenas disso, o restante elenco também está bastante bom, com actores como George Kennedy (ganhou por esse papel o oscar de melhor actor secundário) e Dennis Hopper.
O tema do filme é mais complexo do que parece, não é apenas um filme sobre a vida e fuga da prisão. É um critica às prisões daquela altura e principalmente à sociedade dos anos 60.
É assim um filme recomendado, que apesar de pretender criticar certos aspectos das vida nos anos 60 continua a ser uma obra  actual.

Quote:

LUKE: "What we've got here is failure to communicate."


Nota: 


publicado por Luís Costa às 19:13

pesquisar neste blog
 
arquivos
tags

todas as tags

mais sobre mim