03
Nov 10

 

Dusty Springfield - Son Of A Preacher Man

30
Mar 10

Toda a gente que gosta realmente de cinema tem um conjunto de filmes que viu inúmeras vezes. Não quer dizer que todos sejam necessariamente os favoritos, mas por uma razão ou outra são obras a que voltamos sempre. Trazem-nos recordações, dão-nos prazer ou simplesmente eram os filmes que tínhamos em vhs e que víamos sempre que não havia mais nada que fazer. Em conversa com um amigo (e cinéfilo inveterado) no inicio desta semana, ele respondeu-me, à habitual pergunta “então tens vistos muitos filmes?”, que tem principalmente revisto muita coisa pois está a fazer o seu top 100. Isso deixou-me a pensar em como nos últimos anos tenho perdido o bom hábito de rever filmes. Deixou-me com saudades das tardes em que chovia a potes e portanto não ia vadiar de bicicleta ou jogar futebol até hora do jantar. Não tinha computador e costumava deixar a leitura para a noite, então nada melhor que rever pela milésima vez o Pulp Fiction, o The Doors ou o Braveheart (entre muitos outros). Muitos desses filmes continuam a fazer parte dos que me apetece voltar de vez em quando, enquanto outros envelheceram mal.

Ontem decidi voltar a um dos que vi mais vezes e que envelheceu como um bom tinto: o Aliens. “Arranjei” a versão de 2h35 (a mais longa e não cortada) em HD e deliciei-me durante esse tempo como há muito tempo não o fazia. Foi bom ver que, apesar de me lembrar de todas as cenas e de saber muitas falas, o filme continua a transmitir a mesma energia que transmitiu da primeira vez que o vi. Efeitos especiais espectaculares para a época (e nem só), um design dos aliens e naves espaciais sem igual até hoje (grande H.R.Giger) e uma banda sonora que ajuda a construir a atmosfera que é uma das marcas da saga. Não me farto de aconselhar este filme. É excelente. Ficção-científica, terror, suspense e acção tudo misturado num dos melhores filmes de todos os tempos.

publicado por Luís Costa às 18:27

12
Fev 10
 
You feel that sting, big boy, huh? That's pride FUCKIN' with you! You gotta fight through that shit!
publicado por Luís Costa às 15:24

pesquisar neste blog
 
posts recentes

Motherfucker

Nostalgia

Pride

arquivos
tags

todas as tags

mais sobre mim